Inovação aberta: a chave para a competitividade

Inovação a Chave para a vantagem competitiva em tempos de crise

*Por Diercio Ferreira

O que é inovação?

Em geral os dicionários de negócios definem inovação como processo de transformar uma ideia ou invenção em um produto ou serviço que agregue valor pelo quais os clientes estejam dispostos a pagar.

Inovação geralmente refere-se a mudar ou criar processos, produtos e ideias mais eficazes, e pode aumentar a probabilidade de um negócio ter sucesso.

As empresas que inovam criam processos de trabalho mais eficientes e têm melhor produtividade e desempenho.

Para ser chamada de inovação, uma ideia deve ser reproduzível a um custo econômico adequado e deve satisfazer necessidades específicas de um grupo de consumidores.

Na gestão, a inovação geralmente ocorre quando as ideias são aplicadas pela organização, com finalidade de satisfazer de forma mais adequada as expectativas e necessidades de seus clientes.

Num contexto social, a inovação ajuda a criar novos métodos para a formação de alianças empresariais, joint venturing, horários de trabalho flexíveis, formação de associação de compradores.

O que é Inovação aberta?

Apesar da inovação fechada ainda ser dominante no mercado Brasileiro, novos ventos e novas teorias tem surgido no campo na inovação. O próprio conceito de inovação tem sofrido mudanças revolucionárias.

Nos últimos temos, uma atenção crescente tem sido dada ao conceito de “Open Innovation” ou inovação aberta, tanto na Academia quanto na prática empresarial.

Henry Chesbrough, que cunhou o termo “Open Innovation” e o  descreveu em seu livro “Open Innovation: The New Imperative for Creating and Profiting from Technology” (2003) como as empresas estão se movendo dos chamados processos de inovação fechada em direção a uma forma mais aberta de inovar.

Conforme (Chesbrough, 2003), diversos fatores têm contribuído para a erosão da inovação fechada. Em primeiro lugar, a mobilidade e a disponibilidade de pessoas altamente qualificadas e educadas tem incrementado ao longo dos anos.

Como consequências, existe um significativo volume de conhecimento fora dos laboratórios de grandes empresas de pesquisa. Além disso, quando os funcionários trocam de emprego, levam seu conhecimento, resultando num maior fluxo de conhecimento entre empresas.

Por outro lado, recentemente a disponibilidade de capital de risco tem se ampliado consideravelmente, o que torna possível o desenvolvimento de boas e promissoras ideias e tecnologias fora do âmbito da empresa.

Além disso, as possibilidades de continuar a desenvolver ideias e tecnologias fora da empresa, por exemplo sob a forma de spin-offs que é um acrônimo em língua inglesa usada para denominar uma Stat-up que se originou de uma equipe de pesquisas numa grande firma, universidade ou centro de pesquisa público ou privado, com a finalidade de desenvolver novos produtos ou serviços de alta tecnologia.

Novas ideais também podem ser desenvolvidas por meio de acordos de licenciamento, que estão em alta no mercado.

O vídeo abaixo mostra o próprio Henry Chesbrough, que cunhou o  conceito de inovação aberta, debatendo as vantagens competitivas da inovação aberta para o Brasil.

Finalmente, outras empresas na cadeia de abastecimento, por exemplo fornecedores, estão desempenhando um papel cada vez mais importante no processo de inovação.

Como resultado, as empresas iniciaram a busca por outras formas de ampliar a eficiência e eficácia de seus processos de inovação. Por exemplo, através de busca ativa de novas tecnologias e ideias fora da empresa, mas também através da cooperação com fornecedores e concorrentes, a fim de criar valor para o cliente.

Nesta linha é que surgiram empresas como a Inocrowd ofertando serviços de inovação aberta no mercado Brasileiro.

Através de parceria com o Linkedin, a Inocrowd se posiciona como a maior empresa de Crowdsourcing para inovação aberta no planeta com foco na prestação de serviços de geração de ideias e resolução de problemas, suportada por uma plataforma tecnológica de prize-based open innovation proprietária,

A Inocrowd possui parceria para a inovação aberta com as maiores e mais conceituadas universidades do mundo entre as quais o MIT, Oxford, Cambridge

Categorias da Inovação

As inovações são divididas em duas grandes categorias:

a) Inovações evolucionárias (inovação evolutiva contínua ou dinâmico) que provocam muitos avanços incrementais em tecnologia ou processos e

b) as inovações revolucionárias (também chamadas de inovações descontínuas), que causam perturbações ou descontinuidades e geram o novo.

Inovação é sinônimo de assumir riscos e as empresas que criam produtos ou tecnologias revolucionárias assumem o risco maior, porque eles criam novos mercados.

Os imitadores assumem menores riscos porque eles iniciam seu projeto com a inovação de terceiros e posteriormente buscam encontrar uma abordagem mais eficaz para o produto ou serviço.

Todos podem inovar. Incorporar a inovação em seu negócio pode ajudá-lo a economizar tempo e dinheiro, e dar-lhe a vantagem competitiva para crescer e adaptar o seu negócio no mercado.

Para as empresas, isso pode significar a implementação de novas ideias, criando produtos dinâmicos ou melhorar os seus serviços existentes.

A inovação pode ser um catalisador para o crescimento e o sucesso de seu negócio, e ajudá-lo a se adaptar e crescer no mercado.

Ser inovador não significa inventar; a inovação pode significar mudar seu modelo de negócio e se adaptar às mudanças no ambiente para fornecer melhores produtos ou serviços.

A inovação bem-sucedida deve ser uma parte embutida de sua estratégia de negócios, onde você criar uma cultura de inovação e liderar o caminho no pensamento inovador e resolução criativa de problemas.

As empresas que inovam criam processos de trabalho mais eficientes e têm melhor produtividade e desempenho.

5 Passos chaves para a inovação empresarial

  1. Conduza análise do ambiente de mercado, o que seus clientes desejam e necessitam e os concorrentes. Esteja aberto a novas ideias e adaptável à mudança.
  1. Desenvolva uma estratégia com um plano responsivo, que inclua a inovação como um processo de negócio chave em todo a cadeia de geração de valor da empresa.
  1. Lidere em inovação – treine e empodere seus funcionários a pensar de forma inovadora desde o topo até a base da organização. Liderança e motivação inspirada é o que impulsiona a inovação nos negócios.
  1. Conecte-se com clientes e funcionários para gerar ideias para melhorar processos, produtos e serviços, tanto interno como externamente.
  1. Busque aconselhamento. Utilize recursos disponíveis, consultores de inovação, Empresas de inovação aberta como a Inocrowd ou assistência para impulsionar a inovação em seu ambiente de negócios. Isso também pode incluir a busca de proteção da propriedade intelectual para a comercialização de ideias.

Para mais detalhes sobre inovação aberta por favor visite nosso site: Peritia Economica.

Fonte:  business Dictionary.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *