Cultura organizacional

Cultura Organizacional : Oito passos que devemos ter em mente

Capitalize os Momentos Propícios.

Por exemplo, quando o desempenho financeiro estiver fraco, assegure-se que as pessoas realmente compreendam a necessidade da realização de mudanças.

Combine Cautela com Otimismo.

Crie um cenário otimista em relação ao que será alcançado pelos esforços de mudança.

Entenda a Resistência à mudança organizacional.

Tanto em nível individual (interesses próprios, fobia ao desconhecido, atenção e retenção seletivas, hábitos, dependências, necessidade de segurança, etc.) quanto em nível organizacional ou de grupo (ameaças ao poder e influência, falta de confiança, diferentes percepções e objetivos, ruptura social, limitação de recursos, acordos Inter organizacionais, investimentos fixos).

Modifique diversos elementos. Mas, conserve alguma continuidade

Por exemplo, descubra os princípios que devem manter-se constantes.

Compreenda a relevância da Implementação do processo de mudanças

Aceitação inicial e entusiasmo são insuficientes para conduzir as mudanças, para isto é necessário:

  • Adoção
  • Implementação
  • Institucionalização.

O processo de mudança deve ser institucionalizado dos mais altos escalões da empresa níveis para os níveis mais baixos da organização. Caso a liderança maior não compre e patrocine a mudança, os setores inferiores não o farão.

Selecione, Altere e Crie Formas Culturais Apropriadas.

Empregando símbolos, rituais, linguagem, histórias, mitos, metáforas, ritos, cerimônias.

Mude táticas no processo de Socialização.

O caminho básico pela qual as pessoas aprendem a cultura organizacional é através do processo de socialização quando de sua contratação. Por causa disso, se esses processos de socialização forem modificados, a cultura organizacional também começará a mudar.

Liderança Inovadora: Descubra e Cultive-a

É improvável que os membros da equipe abrirão mão da estabilidade derivada da cultura empresarial existente e siga um líder em novas direções, salvo se tal líder emane autoconfiança, tenha convicções fortes, um caráter dominante e que seja capaz de pregar a nova visão de forma dramática e eloquente.

Bibliografia:

Harrison Trice e Janice Beyer – The Cultures of Work Organizations

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *