Agente autônomo de Investimentos

Profissão do Agente Autônomo de Investimentos

Esta atividade profissional é regida pela Instrução CVM nº 497/2011 e é semelhante às exercidas pelos Investment Advisor nas Bolsas de Valores Americanas que inspirou sua constituição e autorização no Brasil como forma de popularizar os investimentos. No entanto, as funções do agente de Investimentos no Brasil são bem mais restritas.

Como está estabelecida pela Lei Americana: “Investment Advisors Act of 1940”, um “Investment Advisor” é qualquer pessoa ou grupo que faz recomendações de investimentos ou realiza análises em troca de uma comissão, seja através da gestão direta dos valores mobiliários de seus clientes ou por através de publicações escritas.

Por outro lado, a SEC – Securities and Exchange Commission (A CVM Norte Americana), define que um Investment Advisor é uma pessoa Natural ou estabelecimento comercial que fornece sob comissionamento conselhos sobre investimentos.

Assim, pessoas ou sociedades que percebam comissões para dar orientação de como investir em ações, opções, ADR, Debentures, títulos, fundos mútuos ou fundos negociados em Bolsas de Valores, são Investment Advisor. Alguns Investment Advisor gerenciam carteiras de Investimentos.

Nossos Agentes de Investimento Autônomos também percebem comissões sobre os investimentos efetivamente realizados e operarem de forma semelhante ao Investment Advisor quanto se trata de captar clientes.

No entanto, no Brasil eles estão proibidos de fornecer consultoria sobre investimentos e de gerenciar a carteira de investimentos de seus clientes investidores.

A proibição se dá porque para exercer a atividades de AAI é necessário apenas ter o segundo grau, enquanto que para gerenciar carteiras e dar consultoria em investimentos a CVM exige certificação específica e formação superior.

Segundo a CVM, os Agentes Autônomos de Investimentos são pessoas naturais que operam como prepostos de Entidade participante do sistema de intermediação de investimentos. São atribuições deste profissional:

  • Fazer o trabalho de captação e de prospecção dos clientes investidores para a carteira da corretora;
  • Recepcionar e registrar ordens e a transmissão dessas ordens para os sistemas das corretoras que estejam atrelados.
  • Prestar esclarecimentos sobre produtos ou serviços ofertados pela Corretora ou Distribuidores de valores que estejam atrelados.

O ofício de Agente Autônomo de Investimento também pode ser efetuado por Sociedades, desde que estas sejam constituídas com propósito específico para atuar com esta finalidade e que em seus quadros de sócio constem apenas Agentes de investimento.

Registro de Agente Autônomo de Investimentos

Para exercer a profissão de Agente Autônomo, e obter registro junto à CVM é necessário cumprir as seguintes etapas:

  • Ter terminado o segundo grau no país ou ter realizado formação semelhante no fora do país (Exemplo High School).
  • Passar no exame de certificação promovido pela entidade certificadora, neste caso a ANCORD. Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Valores. ancord.org.br
  • Aderir ao código de Conduta e Ética da Profissão.
  • O futuro AAI não poderá estar incapacitado ou impedido de exercer funções em Bancos ou demais instituições financeiras autorizadas a operar pelo BACEN, CVM, SUSEP ou PREVIC;
  • Não pode ter sofrido sentença tramitada em julgado por crimes relacionados à corrupção, crimes contra o SFN, entre outros ou esteja impedido de ocupar cargos públicos.
  • Não estar proibido de gerenciar seus bens ou deles dispor devido à decisão judicial.

Registro de Agente Autônomo de investimentos Pessoa Jurídica

Para obter registro de AAI Pessoa Jurídica, a sociedade deverá:

  • Ter sede no Brasil.
  • Não ser formada como sociedades por ações, escolhendo uma das modalidades legalmente permitidas.
  • Tenha como objetivo social a atividade exclusiva de agente autônomo de investimento e não poderá participar de outras sociedades comerciais.
  • Deverá constar em seu nome de fantasia a denominação “Agente Autônomo de Investimento”, sendo proibido o uso de artifícios, palavras ou frases que possam induzir ao erro o investidor quanto à sua finalidade social.
  • A sociedade PJ tem de possuir como sócios exclusivamente agentes autônomos de investimento PF.
  • Além destas vedações um Agente Autônomo de investimentos só poderá participar de uma única Sociedade de AAIs.

Atividades Vedadas ao Agente Autônomo de Investimentos.

  • Ao Agente Autônomo de Investimentos é proibido prestar serviços para mais de entidade participante do sistema de intermediação.
  • Também é proibido receber dos investidores ou em seu nome dinheiro, títulos, valores mobiliários, bens ou direitos como percepção de valores pelo fornecimento de serviços;
  • É proibido atuar como procurador dos clientes perante as instituições participantes do sistema de intermediação de valores mobiliários
  • É proibido gerenciar carteiras de investimentos, dar consultoria ou analisar valores mobiliários;
  • Também não podem trabalhar como preposto de instituições pelo qual não tenha contrato para fornecer serviços.
  • Também não podem delegar atividades a terceiros não habilitados.

Perfil do Agente Autônomo de Investimentos

O Agente Autônomo de Investimento deverá ter a priori um perfil empreendedor, de negociador, ter boa comunicação, gostar de relacionar-se com pessoas, e desenvolver uma boa rede de relacionamento e de contatos com potenciais investidores.

Deve gostar de ler e desenvolver o tanto quanto possível um amplo conhecimento sobre o mercado financeiro e de Capitais.

O objetivo disto é que a principal ocupação do agente autônomo é de prospecção de clientes, assim, é fundamental passar segurança ao investidor.

Apesar de ser exigido apenas o nível médio para exercer a profissão, o exame de Agente Autônomo de Investimentos exige um amplo espectro de conhecimentos da área financeira e do mercado de capitais muito deles apenas vistos apenas em cursos superiores e de pós-graduação em Economia e/ou Finanças.

No Brasil a oferta de cursos de qualidade para a formação para Agente Autônomo de Investimento ainda é restrita, entre os quais, identificamos o Curso de Formação do Instituto de Formação Bancária. http://www.ifb.net.br/agenteautonomoi_14.html que se destaca pelos elevados índices de aprovação;

Agente Autônomo de Investimentos – Salário

A profissão de Agente Autônomo de investimentos como o nome indica é autônoma, ou seja, não existe um salário fixo na carteira de trabalho ou ajuda de custo, o profissional é um empreendedor individual ou empreendedor Pessoa Jurídica.

Os profissionais “TOP” deste mercado chegam a auferir rendimentos superiores a R$ 750.000,00 por ano quando montar uma carteira de investimentos em torno de R$ 50.000.000,00.

No entanto, existem AAIs – Agentes Autônomos aferindo rendimentos entre R$ 2.000,00 a R$ 3.000,00 por mês e outros que confessaram perceber uma média de renda entre R$ 8.000,00 a R$ 9.000,000 por mês.

O Agente Autônomo de Investimentos Pessoa Física percebem comissões que variam de 30% a 50% das comissões auferidas pela corretora e os Agente Autônomos PJ esta comissão situa-se entre 50% a 60%.

Agente Autônomo de investimentos – Vantagens

– Empreendedorismo e capacidade de montar o seu próprio negocio

– Possibilidade de auferir altas remunerações

– A certificação possibilita a alavancagem de carreiras de Gerentes e gestores de finanças.

Agente Autônomo de Investimentos – Desvantagens

– Não existe salário fixo e ajuda de custo. Como em todo negócio existirão os que se destacam e os que ficarão com remuneração mediana.

Para mais sobre Economia e Finanças pessoais e empresariais, por favor visite nosso portal Peritia Econômica.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *